Those neon eyes send me ablaze
You, the better half of me.
The half i'll always need.

&


[…] E sem perceber, enquanto meus pensamentos se “bagunçavam” da mesma forma que os seus cabelos estavam bagunçados por culpa do travesseiro, um pequeno feixe de luz entrou por uma fresta na janela com tanta intensidade que fez com que você acordasse. Quando os seus olhos, ainda sonolentos se abriram, fixaram-se aos meus de tal forma que não era necessário trocar um “bom dia”, nosso olhar falava mais alto do que qualquer palavra que pudesse ser dita. Naquele instante estávamos tão conectados, que mesmo com todo o barulho dos carros passando na rua, a única coisa que eu conseguia ouvir era a sua respiração me impedindo de perceber quanto caos havia do lado de fora daquele quarto. Naquele momento só existíamos nós dois, quietos e estáticos, mas ao mesmo tempo tão inquietos por pensar que por mais que parecesse loucura, nossos olhares gritavam que tínhamos nascido um para o outro.